terça-feira, 22 de dezembro de 2009


/Pescador de Estrelas/
O mar batendo está me chamando para casa...
E se quiser me encontrar...
Procura-me entre os recifes de corais...
Peguei carona em uma estrela marinha
Fui arrebatada por ventos solares,
Ondas tropicais...
Naufraguei aos seus pés,
Onde as fronteiras do tempo são lançadas para o alto...
Leve-me com você neste seu caminhar que não cessa
E eu te seguirei até meu rio desaguar em seu mar...
Porque você é a oração que há em mim.

... Semeei sementes de amor e as colhi numa manhã tão clara...

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009


/Far Behind/
Partir conscientemente...
E viver como as flores,
Silenciosas e serenas.
Descubro que meu recanto da paz é tão somente dentro de mim mesma...
E que o acaso é o grande protetor nas rotas invisíveis...
Meu mundo começa onde a estrada acaba.
E se é mesmo preciso seguir em frente,
Que seja intenso,
Que tenha a profundidade de vôos inexplorados...
E que o caminho se faça sob os pés.
Que haja sensibilidade para ouvir as verdades que os ventos contam com suas formas silenciosas...
Contemplar abismos...
Renovar-se constantemente como o sol branco das manhãs.
Deixar tudo pra trás.
Se projetar e assim... Ganhar o mundo!