terça-feira, 13 de outubro de 2009

/As deep as the ocean/
A quem irei contar meus segredos mais secretos?
Ao mar para que depois devolva em espumas à areia?
Aos céus para se fazer em pedaços e cair como chuva?
Tão profundo quanto o oceano...
O silêncio me pertence.
Há um grande sol queimando todas as circunstancias...
Palavras soltas, vagando entre suas mutações...
Caminho mais do que preciso...
E perco-me muitas vezes nesse caminhar.
Assim como me perco entre horizontes e abismos,
Faço meus registros imprecisos...
Não por conveniência, mas pela sensação do inacabado...
...da imperfeição...
Sigo na contra mão da vida
Sempre... sem parar.

3 comentários:

  1. do jeito q eu gosto, as palavras certas nas horas incertas!! adorei!! cheia dos talentos!!!!

    ResponderExcluir
  2. Como o mar, vida e marés, "nadando contra a corrente só pra exercitar..." e mergulhando fundo nos momentos e ao retornar à tona trazer a pérola brilhante do viver, intensamente rara!!
    Belo blog, amiga, belos sentimentos, tua alma é um grande mar de si mesma...

    ResponderExcluir
  3. que bela flor das águas é vc...

    ResponderExcluir